O QUE VOCê ESCOLHE PARA 2017: MAIS DO MESMO OU MUITO DO NOVO?

Costumamos usar o final do ano para avaliar tudo que fizemos (ou não fizemos) durante esses 356 dias. O encerramento de um ciclo com o início de outro renova nossas energias e nos faz prontos para novos desafios e projetos. Porém nem sempre conseguimos realizar e perseguir metas que estabelecemos como prioridades. 



Eu e Cami, adeptas da mudança que fortalece a alma e transforma o bom em melhor, desejamos que o ano de 2017 seja um ano de concretização de sonhos e de mudanças positivas na vida de cada um. Sabemos que nem sempre é fácil o caminho da realização de algum objetivo, assim, chamamos a Cris Soares, embaixadora do blog e Coach de Encorajamento, para nos dar algumas dicas de como manter o foco em nossas metas neste novo ano. 



Para quem não sabe, a Cris foi minha Coach, me ajudou em um momento de crise profissional e, inclusive, foi uma das grandes incentivadoras deste blog. Estou extramente feliz por poder dividir com vocês esse trabalho, sensacional e transformador, que ela e a irmã, Juliana, realizam. Vamos lá, então! Beijos da Lu.





O ano de 2016 está chegando ao fim! Já é hora de pensar nas metas e objetivos para 2017... As famosas “listinhas de desejos” começam a tomar forma e o entusiasmo por iniciar um novo ciclo nos dá a certeza de que, desta vez, conseguiremos realizar os nossos objetivos. Você conhece essa sensação?



Ela é maravilhosa, não é mesmo?!? O único problema é que, muitas vezes, as “promessas de fim ano” acabam esquecidas no fundo da gaveta. Somos engolidos pela rotina e deixamos de priorizar o que havíamos elegido como importante para nós. E quando isso acontece o que nos resta? Obviamente, uma sensação de frustação por termos vivido mais um ano sem realizar nossas metas. A decepção por sentirmos que estamos deixando a vida passar, sem realizarmos aquilo que mais queremos. E vamos combinar, esse sentimento de culpa e frustração não é nem um pouco agradável. Concorda?



O que fazer, então, para que ao final de 2017 a nossa retrospectiva nos mostre que riscamos com êxito todas as metas da nossa listinha? O que fazer para transformar o sentimento de frustração em orgulho por termos realizado tudo o que nos propusemos na “noite da virada”?



Aí vão cinco dicas para que a sua “listinha de desejos”, de fato, se torne realidade:



1. QUESTIONE-SE



Você já ouviu a frase “Não são as respostas que movem o mundo, são as perguntas”?



Geralmente as pessoas definem suas metas sem ao menos refletir sobre os motivos que as levam a escolhê-las.



Questionar-se sobre as razões pelas quais a realização de um determinado objetivo é importante, traz a motivação necessária para alcançá-lo. Desse modo, antes de transpor as suas metas para o papel responda as seguintes perguntas (e outras mais que entender importante):



* Quais razões me levam a desejar essa meta?



* Qual impacto a realização dela terá em minha vida?



* O que vou sentir quando realizá-la?



* O que vou sentir, caso não a realize?



2. VISUALISE O SEU OBJETIVO COM RIQUEZA DE DETALHES



Nosso cérebro não distingue o que é realidade do que é imaginação. Isso significa que aquilo que pensamos e sentimos com maior frequência e de forma mais detalhada, ele tomará como verdade, criando um maior número de conexões neurais relativas àquele pensamento, ou seja, ele trabalhará para criar a realidade que imaginamos.



Assim, se você deseja alcançar algo, tenha-o muito claro em sua mente. Por exemplo, se for um carro, escolha o modelo, a cor, o ano, imagine o cheiro que ele terá, a sensação que você sentirá ao dirigi-lo, imprima uma foto do carro e fixe em um lugar que você olhe com frequência.



3. COMPORTE-SE COMO SE VOCÊ JÁ TIVESSE ALCANÇADO O SEU OBJETIVO



Seguindo a mesma lógica do item anterior, a ideia deste exercício é passar para o cérebro a mensagem de que o objetivo já está alcançado, para que ele crie as conexões neurais que trabalharão pelo objetivo. Continuando com o exemplo do carro, vá até a garagem da sua casa todos os dias antes de sair para o trabalho, como se fosse entrar no carro que “ainda” não tem. Se o objetivo é emagrecer, considere que já tem o peso que quer atingir. Compre roupas na numeração que deseja chegar.



4. COLOQUE PRAZO PARA OS SEUS OBJETIVOS



Se você quer alcançar um objetivo, precisa avisar ao seu cérebro até quando ele deve acontecer. Isso lhe trará senso de urgência e prioridade e ajudará a manter o seu foco. Preferencialmente, compartilhe o seu objetivo e a data limite para que ele aconteça com o maior número de pessoas possíveis. Pesquisas mostram que o nosso comprometimento aumenta quando dividimos os objetivos com outras pessoas.



5. TRACE UMA ESTRATÉGIA



Fica mais fácil para o nosso cérebro entender e trabalhar pela realização de um objetivo quando ele sabe por onde deve começar e o que precisará fazer para realizá-lo. Pense em todos os passos que terá de seguir para alcançá-lo, fracionando-o em metas menores. Enxergar apenas o objetivo final pode trazer a sensação de que ele está distante demais, desencadeando o sentimento de que não será possível concretizá-lo.



Fracionar o objetivo em metas menores torna-o menos assustador e traz a percepção de que ele está cada vez mais próximo.



Conhecer os seus pontos fracos e fortes com relação ao seu objetivo também é essencial para que você esteja preparado(a) nos momentos de maior desafio.





Se você não costuma alcançar os objetivos que traça, mas está tentado(a) a pensar que todas essas dicas não passam de uma bobagem, talvez seja a hora de repensar alguns conceitos. A verdade é que somos realmente muito bons em encontrar desculpas para tudo o que não acontece como gostaríamos. É uma forma de defesa buscar culpados para os nossos



problemas, afinal de contas, se a culpa não é nossa, não há razões para mudarmos, não é mesmo?



O problema é que tudo aquilo que mais queremos, está fora da nossa zona de conforto e enquanto continuarmos fazendo as mesmas coisas obteremos os mesmos resultados.



E aí, o que você quer para 2017? Mais do mesmo ou aqueles sonhos que estão ali, há um passo da sua zona de conforto?



Se a sua resposta for a segunda opção, celebre e seja grato(a) por cada pequena conquista e lembre-se de que o trajeto é tão importante quanto o destino final...



Desejo, verdadeiramente, que ao final do próximo ano, você olhe para traz e diga: “Uau, esse foi um ano de realização!”.



Nós nos vemos em breve!



 



 Cristiana Soares - Coach de Encorajamento


  • 29/12/2016 - 10:38:56
Camila


Adorei a matéria!

  • 29/12/2016 - 10:44:41

Siga no Facebook

Contato

 (49)9927-6338 / Camila 

 (49)9998-5556 / Luana